Rádio Web Manawa

Direto do Blog

AS LEIS DO DINHEIRO

O universo é regido por leis imutáveis, sempre as mesmas, ontem hoje e sempre. O dinheiro também possui leis definidas e claras que o regem.
O primeiro passo é entender que dinheiro é uma energia e, como tal, só existe quando está em movimento ou circulação e de posse desse entendimento fica fácil concluir que “o verdadeiro rico é aquele que está satisfeito com o que possui.
Do ponto de vista da espiritualidade, o dinheiro é um símbolo de energia. Ele representa uma energia que nos liga aos objetos de nossos desejos adquiríveis. Ele não é uma coisa, e sim uma transação, transferência ou troca.
É um erro pensar que pessoas que detêm uma grande quantidade de dinheiro devem ser ou são mais amadas e respeitadas quando na verdade as qualidades que elas possuem que de fato atrai outras pessoas nada tem a ver com dinheiro e, independentemente de ter ou não dinheiro todos merecem repeito e amor.
Para se adquirir a verdadeira consciência da prosperidade é despertar em si o sentimento de GRATIDÃO por tudo que já se possui, em vez de cultivar o sentimento de pesar por tudo que falta, isso é uma regra básica.
Nunca esbanje dinheiro; não seja perdulário; seja cuidadoso com ele sem se deixar escravizar e sim mantê-lo sob controle e nunca ignorar o que acontece com ele e para que ele serve. O dinheiro flui através de certos canais, como a eletricidade flui através dos fios e como todo sistema energético, para se manter vivo e ativo o fluxo tem de ser um sistema de duas mãos: vai e volta.
Há universos valiosos que não podem ser adquiridos com dinheiro, por exemplo: os universos da arte, da poesia, da música, da dança…
Com Dinheiro pode-se comprar uma casa, mas não um lar.
Com Dinheiro pode-se comprar uma cama, mas não o sono.
Com Dinheiro pode-se comprar um relógio, mas não o tempo.
Com Dinheiro pode-se comprar um livro, mas não o conhecimento.
Com Dinheiro pode-se comprar comida, mas não o apetite.
Com Dinheiro pode-se comprar posição, mas não respeito.
Com Dinheiro pode-se comprar sangue, mas não a vida.
Com Dinheiro pode-se comprar remédios, mas não a saúde.
Com Dinheiro pode-se comprar sexo, mas não o amor.
Com Dinheiro pode-se comprar pessoas, mas não amigos … dinheiro não é tudo…
O importante, afinal, é compreender a verdadeira natureza do dinheiro e saber fazer uso dela. A São paulo atribui-se a advertência de que “o dinheiro é a raiz de todo mal”. Mas, provavelmente, o que ele queria mesmo dizer é que ” o amor ao dinheiro é a raiz de todo mal” – Nosso apego ao dinheiro – e nossa crença equivocada de que o dinheiro é a chave para uma vida mais plena e feliz constituem o verdadeiro problema pois “o homem rico é aquele que está satisfeito (feliz) com o que possui.

Comentários Facebook